Mezzo desenvolve tratamentos estéticos conforme o mapeamento genético

Data: 29/07/2014
Fonte: Refrescante /Online


Clique aqui para ler matéria direto da fonte.

 

É possível prevenir e até mesmo retardar o envelhecimento precoce da pele atuando no gene (MMP1) que contém as informações responsáveis pela degradação do colágeno. O Instituto Mezzo de Cosmetologia e Estética, com exclusividade, agora oferece tratamentos a serem aplicados em cabine e Home Care, totalmente personalizados, que vão atuar nesse gene.

 

Do dia 31 de julho a 03 de agosto acontecerá o 22º Congresso Científico Internacional de Estética, em São Paulo. O evento caracteriza-se pelo lançamento das mais recentes novidades, pesquisas e tendências mundiais das áreas de saúde, beleza e estética. Para essa edição, o tema mais esperado está na apresentação oficial de uma nova abordagem de tratamento contra a degradação de colágeno de forma mais do que individualizada, quer dizer, baseado no estudo do DNA de cada paciente. Trata-se do Peeling Personalizado Baseado na Genética Molecular (KIT DNA PEEL), tratamento desenvolvido pela equipe científica do Instituto Mezzo de Cosmetologia e Estética, com o apoio do Centro de Genomas®, laboratório referência em estudo genético.

 

Antes de mais nada, vale a pena entendermos um pouco da composição genética humana, cujo personagem principal é o DNA (exclusivo de cada pessoa). Trata-se de um aglomerado de moléculas que contém as informações genéticas determinantes para o funcionamento dos seres vivos. O DNA, por sua vez, é formado por genes, que são segmentos que possuem informações para fabricar aminoácidos e proteínas responsáveis por características físicas de cada indivíduo, como a cor dos olhos, cabelos, altura etc. No organismo humano há aproximadamente 25 mil genes, cada um deles com função e informações diferentes.

 

Mas, como nosso assunto é beleza, o gene responsável pela degradação do colágeno chama-se metaloproteinase de matriz 1, mais conhecido como MMP1. Através de um estudo genético, é possível obter a informação se uma pessoa tem uma alteração ou não nesse gene, o que resulta em predisposição a degradação precoce do colágeno, imprescindível para evitar rugas, ressecamento e flacidez, no rosto e no corpo, detalha a Farmacêutica Bioquímica e Diretora Científica da Mezzo Dermocosméticos, Joyce Rodrigues.

 

Por esta razão, o Peeling Personalizado Baseado na Genética Molecular promete ser um divisor de águas quando o assunto é tratamento estético personalizado. Ele terá atividade em 11 genes, sobre a expressão do gene MMP1, visando à melhora da proteção ao colágeno, a capacidade da pele de responder a estímulos inflamatórios (irritação a procedimentos e grau de sensibilidade da pele), a eficiência de destoxificação (eliminação de substâncias tóxicas como poluentes, corantes e tabaco), a capacidade antioxidante e o processo de fotoenvelhecimento.

 

Estudo Genético a Favor da Estética
Solicitado pelo profissional de estética, uma única vez na vida (o DNA não se altera ao longo dos anos), o paciente se submete a um exame que analisa o gene MMP1, através da coleta da saliva, na

Leia também

» LANÇAMENTOS: #ESTÉTIKA2017 » 25ª FEIRA ESTÉTIKA SÃO PAULO 2017 » Feira de Estética movimenta setor de beleza em São Paulo
Informações & Vendas:
+55 21 2441-9260
congressoestetica@congressoestetica.com.br
Endereço:
Fagga | GL events Exhibitions
Av. Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro | RJ
pharmacy healthprose