Clareadores naturais podem ser usados até em peles sensíveis

Data: 19/03/2014
Fonte: Portal Terra


Famosos por combaterem as manchas do rosto que desencadeiam verdadeiras crises femininas em frente ao espelho, os despigmentantes fitoterápicos feitos à base de ativos naturais podem ser usados sem medo até mesmo por quem tem a pele sensível.
 
 
Desenvolvidos a partir da associação de diversos materiais de origem vegetal, eles agem sobre a pele inibindo a atuação da tirosinase, enzima que tem importante participação na síntese de melanina (produzida pelos melanócitos e responsável por causar, além do bronzeado, as alterações de tons na cútis), clareando de forma segura e eficaz os pigmentos escuros presentes na face. 
 
Produtos também ajudam a combater os sinais de envelhecimento e a melhorar a elasticidade do tecido cutâneo devido às propriedades antioxidantes de suas matérias-primas. 
 
Despigmentantes fitoterápicos não demoram muito para apresentar os primeiros resultados e o clareamento gradual das manchas do rosto. 
“Como não contam com nenhuma substância sintética em sua formulação, esses produtos melhoram a tonalidade da pele de forma bem mais suave do que as versões tradicionais encontradas no mercado, além de terem um menor potencial irritativo”, explica Izabella Martorelli, farmacêutica da Dermatus Cosmética Médica, do Rio de Janeiro.  
 
 
Obtidos por meio de cereais, da fermentação do arroz, das flores da margarida, de plantas e até de algas marinhas, os despigmentantes naturais mais populares, como os ácidos fítico e kójico, têm, inclusive, ação anti-inflamatória, tornando-se ideais para o tratamento das peles que precisam de cuidados especiais.  Além disso, ajudam a combater os sinais de envelhecimento e a melhorar a elasticidade do tecido cutâneo, devido às propriedades antioxidantes encontradas em suas matérias-primas.
 
 
Onde encontrar?
 
Cada vez mais conhecidos e requisitados no mercado de estética, os despigmentantes fitoterápicos podem ser encontrados em formas de cremes, géis, séruns e loções aquosas, assim como em versões manipuladas prescritas previamente pelo dermatologista, de acordo com as características da pele e as necessidades de cada paciente. “Apesar de existirem algumas opções já prontas, elas podem não atuar da maneira esperada por não serem as mais indicadas para o tipo de pele da pessoa”, ressalta Renata Roxo, dermatologista da clínica Dermagrupo, do Rio de Janeiro. 
 
Independentemente disso, os despigmentantes devem ser aplicados no rosto de uma a duas vezes por dia, logo após a limpeza da região. No entanto, caso haja queimadura local, irritação, inflamação ou alguma infecção, o uso deverá ser descontinuado.
 
Resultados e contraindicação
 
Apesar de muita gente achar que os clareadores fitoterápicos são menos potentes do que os de origem sintética, eles não demoram muito para apresentar os primeiros resultados. “No entanto, vale a pena ressaltar que os efeitos variam de acordo com o tipo de pele e de mancha tratado. Enquanto alguns podem melhorar em uma semana, outros podem levar até um mês”, afirma a dermatologista. 
 
Livre de grandes restrições, os despigmentantes não ca
Informações & Vendas:
+55 21 2441-9260
congressoestetica@congressoestetica.com.br
Endereço:
Fagga | GL events Exhibitions
Av. Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro | RJ